domingo, 27 de abril de 2008

Padronização dos serviços bancários: urrú!

Caras colegas, caros colegas... Quem já se habilitou a ler as tarifas de serviços bancários já deve ter se sentido de forma semelhante quando se confere bula de remédio. Trata-se de um conteúdo difícil de entender.

Algo positivo que o Conselho Monetário Nacional definiu ano passado foi o fim desta quizumba. A partir de 2 de maio, todos os bancos terão um grupo de serviços que serão gratuitos e outros cobrados. A nomenclatura será a mesma dos serviços e a padronização tornará mais fácil o cliente descobrir se, de fato, o banco ao lado oferece um serviço mais em conta que o seu. Se quiser, veja um "resumo" do Real.

Muito importante: vale ficar de olho no que mais o seu banco está oferecendo. Há uns "extras" bem simpáticos. Até o fim deste mês, há quem tenha direito a alguns poucos saques em caixas 24 horas e muitos saques no caixa eletrônico no banco. O saque em instituições da "rede compartilhada" é cobrado - o que significa que um saque no concorrente do banco incide em uma taxa por transação.


Na virada do mês, esse mesmo correntista terá direito a mais de 20 saques, independentemente de serem direto na instituição onde tenho conta, rede compartilhada ou banco 24 horas. Parece brincadeira, não?



Inside the Bank Vault, upload feito originalmente por Old Shoe Woman.

2 comentários:

Kelli disse...

Fala Larrubia! Sabe que aqui em Lisboa (vi isso tbém em Madrid, capaz de ser uma pratica europeia...) há os chamados multibanco, que é um caixa eletronico único para todos os bancos. Além de ser prático é tbém economico, pois nao é cobrado taxa sobre os saques.

Liv Lamet disse...

Poxa, que legal, cara Kelli. Acho que essas mudanças são positivas para todos nós, meros mortais. Outra que ouvi falar é uma integração das máquininhas de cartão de crédito nos pontos de venda em uma só... Vamos ver que coelho sai desse mato. Bj! André